#50forfreedom – todos juntos pelo fim do trabalho forçado

by Instituto C&A on Maio 21, 2017

Segundo estatísticas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 21 milhões de pessoas no mundo são vítimas de trabalho forçado, o equivalente a três em cada mil seres humanos. Nesse sentido a OIT lançou a campanha 50 For Freedom para pedir que o Brasil e mais paises ratifique o Protocolo sobre trabalho forçado. O protocolo já foi ratificado por 13 países e complementa a histórica Convenção 29 da OIT, de 1930, para fortalecer o combate às novas formas de escravidão moderna, mais complexas e difíceis de erradicar.

A campanha foi lançada No início do mês de maio em uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal. Na ocasião, o especialista da OIT sobre trabalho forçado Houtan Homayounpour disse que a escravidão moderna é um problema que atinge praticamente todos os países e movimenta cerca de US$ 150 bilhões anualmente.

Considerado uma referência internacional no combate ao trabalho forçado, o Brasil foi um dos países selecionados para protagonizar a 50 For Freedom. O nome da campanha se refere à convocação da OIT e de seus parceiros – a Confederação Sindical Internacional e a Organização Internacional dos Empregadores – para que 50 países ratifiquem o Protocolo até 2018.

O Instituto C&A apoia a Campanha.

“A escravidão moderna é um problema que atinge praticamente todos os países e movimenta cerca de US$ 150 bilhões anualmente.”

Especialista da OIT Houtan Homayounpour

Como participar:

Você também pode fazer parte dessa iniciativa, pedindo aos governos que ratifiquem o Protocolo da OIT sobre trabalho forçado. Clique aqui e se junte a mais de 17 mil pessoas. Na página da Campanha, o embaixador da Boa Vontade da OIT e ator Wagner Moura explica por que todos devemos nos comprometer com a extinção da escravidão moderna.

Parceria Instituto C&A e OIT

No dia 2 de maio, formalizamos uma parceria com a OIT, a Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), o Instituto Lojas Renner e a Zara Brasil para a realização de um novo projeto de promoção do trabalho decente no setor têxtil e de confecção de São Paulo. Saiba mais sobre a ação Promovendo melhorias das condições de trabalho e gestão nas oficinas de costura em São Paulo.

Conheça também o nosso programa Melhores Condições de Trabalho, por meio do qual apoiamos inciativas que oferecem treinamento e técnicas de gestão para melhorar o desempenho do negócio, o bem-estar dos funcionários e a gestão ambiental das micro, pequenas e médias confecções.