Incentivo ao

Algodão Sustentável

Apoiamos sistemas e práticas para promover o algodão sustentável

Para ampliar o mercado de algodão sustentável, é preciso apoiar a transformação de sistemas e práticas convencionais para que se tornem mais responsáveis. Por isso, buscamos proporcionar uma vida digna aos trabalhadores do campo e reduzir o impacto ambiental da indústria da moda com o fomento ao cultivo do algodão mais sustentável.

Apoiamos o desenvolvimento de comunidades agrícolas e trabalhamos com diferentes organizações da indústria para que, juntos, possamos acelerar o mercado e o consumo de algodão produzido de forma mais responsável.

O desafio

O algodão é a fibra mais usada pela indústria da moda, mas seu cultivo demanda o emprego intensivo de água, defensivos agrícolas e fertilizantes. Tais práticas prejudicam a saúde dos agricultores e agridem o meio ambiente. O algodão sustentável pode transformar esse cenário.

Mas, neste momento, menos de 0,1% do algodão produzido no Brasil é orgânico. Seu sistema de produção, por meio da agricultura familiar, exige uma mudança na forma de combate a pragas, no plantio e na colheita Isso faz com que sua produtividade seja mais baixa e os preços mais altos.

Outro tipo sustentável de algodão é aquele certificado pela Better Cotton Initiative (BCI), que permite a produção em grande escala. Contudo, não existe ainda uma demanda no mercado nacional capaz de mobilizar todos os elos da cadeia têxtil a exigir algodão licenciado BCI.

Para conseguirmos superar esses desafios, é necessário que as marcas se aliem com os produtores e a sociedade civil em busca de soluções.

A oportunidade

O algodão produzido de forma sustentável pode transformar os impactos da indústria da moda no meio ambiente e na vida dos agricultores. Por isso, estamos trabalhando para aumentar a produção de algodão orgânico e de algodão certificado BCI no Brasil.

Se for cultivado e vendido de forma adequada e justa, o algodão orgânico contribuirá para melhorar a saúde dos agricultores e de seus negócios, permitindo que as comunidades agrícolas prosperem. E o cultivo do algodão orgânico elimina o uso de produtos químicos perigosos, preservando a saúde dos solos e dos recursos hídricos.

A certificação BCI, por sua vez, garante, principalmente, a não utilização de trabalho forçado e de trabalho infantil no campo, e o uso mais eficiente da água e de produtos químicos. Ao garantir trabalho decente e combate às pragas com o uso racional de defensivos agrícolas, o cultivo de algodão certificado traz melhorias sociais, ambientais e econômicas aos produtores e às suas famílias e comunidades.

Unindo a indústria

Graças ao comprometimento de grandes marcas, como a C&A, a demanda por algodão sustentável está aumentando. E, junto com organizações da sociedade civil, muitas dessas marcas já vêm trabalhando para ampliar também a oferta desse produto em todo o mundo. Isso é uma boa notícia.

Mas até agora os esforços têm sido fragmentados, principalmente em relação ao algodão orgânico. Acreditamos que a indústria precisa unir-se. Por isso, é parte da nossa estratégia global o apoio a iniciativas que reúnam diferentes empresas e organizações do setor, tais como a Organic Cotton Accelerator e a Cotton 2040. No Brasil, estamos construindo nossa estratégia de atuação para promover mudanças positivas rumo a uma indústria mais sustentável.

Trabalhando na linha de frente

Embora desafiador, o plantio do algodão é a principal atividade de cerca de 5.800 pequenos agricultores no Brasil. Para incentivar o algodão sustentável, é fundamental que os produtores recebam apoio para superar as barreiras existentes para o seu cultivo.

O uso intensivo de mão de obra e a necessidade de certificação faz com que a produção do algodão sustentável se torne complexa e, a princípio, pouco atraente. Além disso, muitos agricultores familiares não têm o conhecimento técnico e as habilidades necessárias para o cultivo de algodão sustentável. Por isso, em parceria com a Solidaridad, trabalhamos com pequenos produtores no norte de Minas Gerais e no Vale do Iuiú, na Bahia, dando-lhes a capacitação e o suporte de que precisam para cultivar algodão de forma mais sustentável. Estamos apoiando o desenvolvimento de modelos autossustentáveis que possam gerar mudanças.

Ao trabalharmos com os pequenos agricultores para que se qualifiquem e obtenham a certificação BCI, garantimos melhorias sociais, ambientais e econômicas para eles, para suas famílias e para a região em que atuam.